Encerramento do festival: EcoModa e Almir França – Agosto 2014

Encerramento do festival: EcoModa e Almir França – Agosto 2014

Primeiro Desfile – EcoModa

ecomoda

Inaugurado em julho de 2012, o projeto EcoModa já capacitou 541 moradores da Mangueira e arredores em moda sustentável, com foco no reaproveitamento e utilização de materiais usados de vestuário, com o menor impacto ambiental possível.

A iniciativa visa  promover a autonomia ecoenômica e social de moradores de comunidades populares, incentivando a prática do empreendedorismo. A primeira unidade foi instalada no Morro da Mangueira, na Zona Norte do Rio, em prédio de 450 m², com 25 máquinas de corte e costura, na Travessa Saião Lobato, na localidade conhecida como Buraco Quente.

A cada cinco meses de curso, 200 moradores são capacitados. Nas aulas – de corte e costura, modelagem, desenho de moda, estamparia, serigrafia e acessórios de moda –, os alunos aprendem a transformar restos de tecidos de confecções, retalhos, jeans e banners doados, que normalmente iriam para o lixo, em bolsas, blusas, saias e vestido. Até mesmo CDs, que seriam descartados, servem de material para o curso.

Os alunos recebem ajuda de custo mensal de R$ 120,00, e os melhores se tornam monitores dos próximos cursos, sendo contemplados com bolsa mensal de R$ 600,00.

Para o “Festival de Inverno” do Cadeg os alunos do projeto utilizarão materiais doados pelos lojistas, assim como aproveitarão o resíduo que seria descartado, para confecção de peças  exclusivas para o desfile que encerrará o Festival.

[slideshow_deploy id=’4434′]

Modelo Anastácia Gabriel, vestindo a última coleção inspirada na Copa do Mundo, feita pelos alunos da EcoModa, para o evento do “Dia Mundial do Ambiente”, que foi realizado na Central do Brasil.

ecomoda2

Segundo Desfile – Empório Almir França

COLEÇÃO EMPORIO ALMIR FRANÇA 2014

Após uma visita/pesquisa com alunos da Universidade Veiga de Almeida a reserva do tinguá (Xerem), o estilista diante de tantas possibilidades do verde e também do abandono da mata, resolve pensar uma coleção de moda que fosse alem das imagens, mas que dialogasse com o cuidado ambiental.

Nome da Coleção – SALVE AS FOLHAS

Segundo o pesquisador Frances Pierre Verger, Oçaim deus africano é o dono das folhas e para Almir, as folhas passam ser o ponto de partida da pesquisa, primeiro como referencia fundamental para as estampas e os bordados, segundo como para cartela de cores e texturas.

DESENVOLVIMENTO

Numa pesquisa feita com mais de 300 fotografias, se desenhou uma coleção cheias de imagens e novas possibilidades de modelagem a partir da origem dessa folha que é verde, medicinal, que tem dono que é rei ́ que é deus e que tem filhos , que tem uma historia importantíssima para a industria da moda.

Da coleção, 50 looks confeccionados com tecidos naturais estampados com todas as técnicas da estamparia, (carimbos com folhas, vasados da própria folhas , serigrafia e sublimação), a ideia é trazer os amarrados dos IAOS E ABIANS (filhos de santos) para uma indumentária atual e casual, são muitos vestidos longos com muito pano, sobreposição de modelagem, trapézios dando ideia de baianas, caftas como pano da costa.

Enfim uma indumentária primitiva com uma nova linguagem tecnológica.

CARTELA DE CORES, PRETO, CINZA, VÁRIOS TONS DE VERDE, CRU E NATURAL.

[slideshow_deploy id=’4505′]

 

Almir França

www.almirfranca.com.br

 

Clique aqui para mais informações sobre o festival.

Share this post